COMBONIANUM – Formazione Permanente

UNO SGUARDO MISSIONARIO SUL MONDO E LA CHIESA Missionari Comboniani – Formazione Permanente – Comboni Missionaries – Ongoing Formation

José Tolentino Mendonça: «Teologia dos sentidos»

Jornal do Vaticano destaca «teologia dos sentidos» de José Tolentino Mendonça.

da Capa do livro A mística do instante
da Capa do livro “A mística do instante”

Recentemente  “L’Osservatore Romano”, dedicou meia página a analisar «a teologia dos sentidos» do P. José Tolentino Mendonça,  publicado originalmente pela Paulinas Editora em 2014 e traduzido o ano passado para italiano, com o título “Mistica dell’instante. Tempo e promessa”, pela “Vita e Pensiero”.

«Não há separação entre alma e corpo», escreve Antonella Lumini sobre o livro “A mística do instante”. A cisão da alma e do corpo «é estranha à tradição bíblica, na qual o ser humano, criado à imagem e semelhança de Deus, é considerado na sua integridade: “O corpo já não é um revestimento externo do princípio espiritual ou uma prisão da alma, como pretende o platonismo e as suas muitas réplicas”», refere o artigo, citando o livro.

«Dado que o acontecimento da incarnação é o fulcro do cristianismo, também a nível teológico», urge «a necessidade de uma inversão de perspetiva quanto ao corpo e à realidade sensível», salienta a autora no início do texto.

Depois de o cristianismo ter elaborado uma conceção do corpo «como causa de pecado», nas últimas décadas o mundo ocidental tendeu «para o extremo oposto, chegando ao paradoxo de idolatrar o corpo como objeto exterior».

«É urgente», por isso, situar o corpo «no seu lugar» e ao mesmo tempo entendê-lo como realidade «habitada pelo Espírito», assinala Antonella Lumini sobre o propósito da obra de Tolentino Mendonça.

Durante séculos, a teologia preconizou a «noite escura dos sentidos», pelo que «a procura interior implicou sempre uma luta contra a realidade sensível, como se o divino fosse completamente estranho “às potencialidades do corpo e à sua gramática”», aponta o texto.

As referências do atual vice-reitor da Universidade Católica Portuguesa são Thomas Merton, Michel de Certeau e, «em particular, Raimon Panikkar, segundo o qual “a mística não é outra coisa senão a experiência integral da vida”».

«Por isso não diz respeito a poucos eleitos, mas a quem se abra a uma experiência livre e pessoal de Deus e do seu Espírito através de uma adesão total, sem mais rejeições, ao instante presente», sustenta a autora.

Para «poder colher o instante», é preciso «educar os sentidos», de modo que se tornem uma «”porta aberta”», indica Tolentino Mendonça, que «fragmento após fragmento, recorrendo a passos bíblicos, citações de poetas e escritores, consegue realçar as extraordinárias valias de cada um dos cinco sentidos, individuando na experiência sensorial profunda o canal preferencial através do qual se tece a subtil relação entre Deus e a humanidade».

Antonella Lumini salienta as intuições «particularmente atuais e estimulantes do livro», notando «um aspeto talvez pouco evidenciado: o psíquico».

«Se a alma orienta o seu conatural desejo de infinito para os bens materiais, desnatura os sentidos, que perdem a sua medida criatural, e de canais da luz divina tornam-se canais de pulsões excessivas, instrumentos de pesada escravidão. “Um dos nossos problemas são os círculos sem saída que vamos construindo, e que são prisões invisíveis que explodem com a nossa liberdade”.»

Por conseguinte, considera a autora, o corpo não é «causa de pecado, mas o psíquico. Os sentidos são vias de conexão entre indivíduo e tudo, entre eu e Deus, mas se se bloqueiam deixam de ser portas abertas, tornando-se barreiras que dão só a medida da distância».

«O instante abre à contemplação da beleza», que é «a medida perfeita da criação e que, irradiando-se, penetra os sentidos despertando-os para a luz criadora», conclui Antonella Lumini.

Rui Jorge Martins
Publicado em 29.02.2016
http://www.snpcultura.org

 

Annunci

Un commento su “José Tolentino Mendonça: «Teologia dos sentidos»

  1. djiko31
    07/04/2016

    L’ha ribloggato su Djiko90.

    Mi piace

Rispondi

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione / Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione / Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione / Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione / Modifica )

Connessione a %s...

Informazione

Questa voce è stata pubblicata il 07/04/2016 da in Fé e Espiritualidade, PORTUGUÊS con tag , .

San Daniele Comboni (1831-1881)

Inserisci il tuo indirizzo email per seguire questo blog e ricevere notifiche di nuovi messaggi via e-mail.

Segui assieme ad altri 1.343 follower

Follow COMBONIANUM – Formazione Permanente on WordPress.com
aprile: 2016
L M M G V S D
« Mar   Mag »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

  • 131,483 visite

Disclaimer

Questo blog non rappresenta una testata giornalistica. Immagini, foto e testi sono spesso scaricati da Internet, pertanto chi si ritenesse leso nel diritto d'autore potrà contattare il curatore del blog, che provvederà all'immediata rimozione del materiale oggetto di controversia. Grazie.

Tag

Aborto Advent Advento Africa Alegria Ambiente America Amor Amore Amoris laetitia Anthony Bloom Arabia Saudita Arte Arte cristiana Arte sacra Asia Bibi Ateismo Avent Avvento Bellezza Benedetto XVI Bibbia Bible Biblia Boko Haram Book of Genesis Bruno Forte Capitalismo Cardinal Newman Carême Chiamate in attesa Chiesa China Chrétiens persécutés Church Cibo Cina Cinema Confessione Contemplazione Cristianesimo Cristiani perseguitati Cristianos perseguidos Cristãos perseguidos Cuaresma Cuba Cultura Curia romana Daesh Dialogo Dialogo Interreligioso Dialogue Dio Diritti umani Domenica del Tempo ordinario (A) Domenica del Tempo Ordinario (C) Domenica Tempo ordinario (C) Donna Ecologia Economia Ecumenismo Enciclica Enzo Bianchi Epifania Estados Unidos Eucaristia Europa Evangelizzazione Fame Famiglia Famille Family Família Fede Fondamentalismo France Gabrielle Bossis Genesi Gianfranco Ravasi Giovani Giovedì Santo Giubileo Gregory of Narek Guerra Guglielmo di Saint-Thierry Gênesis Henri Nouwen Iglesia India Iraq ISIS Islam Jacob José Tolentino Mendonça Kenya La bisaccia del mendicante La Cuaresma con Maurice Zundel La Madonna nell’arte La preghiera giorno dopo giorno Laudato si' Le Carême avec Maurice Zundel Lectio Lectio della Domenica - A Lectio Divina Lent LENT with Gregory of Narek Le prediche di Spoleto Libia Libro del Génesis Libro della Genesi Litany of Loreto Litany of Mary Livre de la Genèse Livro do Gênesis Madonna Magnificat Maria Martin Lutero martiri Matrimonio Maurice Zundel Medio Oriente Migranti Misericordia Mission Missione Morte México Natale Navidad Nigeria Noël October Oración Oração Pace Padre Cantalamessa Padre nostro Padri del Deserto Paix Pakistan Papa Francesco Papa Francisco Pape François Paraguay Paul VI Paz Pedofilia Perdono Persecuted Christians Persecution of Christians Persecuzione anti-cristiani Persecuzione dei cristiani Pittura Pobres Pobreza Politica Pope Francis Poveri Povertà Prayers Preghiera Profughi Quaresima Quaresima con i Padri del Deserto Quaresma Quaresma com Henri Nouwen Radcliffe Raniero Cantalamessa Rifugiati Rosary Sacramento della Misericordia Santità Scienza Sconfinamenti della Missione Settimana del Tempo Ordinario Silvano Fausti Simone Weil Sinodo Siria Solidarietà Spiritualità Stati Uniti Sud Sudan Synod Terrorismo Terrorismo islamico Testimoni Testimonianza Thomas Merton Tolentino Mendonça Turchia Uganda Vatican Vaticano Venerdì Santo Viaggio apostolico Violenza Virgin Mary Von Balthasar
%d blogger hanno fatto clic su Mi Piace per questo: