COMBONIANUM – Spiritualità e Missione

–– Sito di FORMAZIONE PERMANENTE MISSIONARIA –– Uno sguardo missionario sulla Vita, il Mondo e la Chiesa A missionary look on the life of the world and the church –– VIDA y MISIÓN – VIE et MISSION – VIDA e MISSÃO ––

Seguir Jesus: O Evangelho de Mateus

Seguir Jesus: O Evangelho de Mateus
Palavra – Testemunho – Comunidade

MATEUS.jpg

Introdução

Como Maria, sentada aos pés de Jesus, iniciamos uma caminhada, progredindo dia após dia no discipulado e na missão. A liturgia do Ciclo A apresenta-nos o Evangelho de Mateus. Ele vai ser o nosso roteiro, o nosso GPS para esta quaresma e nos acompanhará logo a seguir com a experiência do Ressuscitado em nossas vidas pelos caminhos da Vida Religiosa Consagrada em saída profética.

Mateus salienta alguns eixos ou fios condutores: a Palavra, o Testemunho, a Comunidade. Queremos beber dessa fonte de vida, alegria e esperança, para caminharmos com os pequeninos iluminados pela Palavra (Mt 11,25), encorajados pelo Testemunho de tantas pessoas que vivem e semeiam Evangelho nos lugares mais arriscados do planeta (Mt 5,11-12; Lc 6,22-23), e vivendo e celebrando os frutos do Reino em Comunidade (Mt 18,1-35), pois a vida e os pobres nos mostram que “quando se dá esperança aos últimos se confere sentido à toda a realidade”.

Alegra-te e vive o Evangelho!
Mateus 6,16-18

Começamos algumas reflexões sobre o Evangelho de Mateus ao fio das leituras de quaresma, focando o eixo gerador do Evangelho e a finalidade pela qual foi transmitido, contado e escrito até chegar às nossas comunidades. Na leitura atenta, você pode descobrir, passo a passo, as pérolas escondidas e as marcas que o autor foi colocando: como numa cidade! Você vê os sinais e se orienta, assim também a leitura e escuta do Evangelho de Mateus nos orienta no Seguimento de Jesus e na prática libertadora do Evangelho na Comunidade e nos impulsiona para a missão profética até os confins do mundo: “Ide, fazei discípulos de todas as nações” (Mt 28,20).

De entrada, salientamos os eixos e as marcas que o autor foi deixando ao longo do relato, porque o Evangelho de Mateus, como os outros, é fruto maduro de comunidades que escutaram a Palavra do Mestre, seguiram seus passos pelos poeirentos caminhos da Galileia, lembraram suas palavras e sua prática libertadora e comunicaram tudo isso sobre os telhados, porque seu coração de criança não podia guardar para si tanta alegria e beleza. Esse é o segredo que está por trás e por baixo do texto que nos legaram as testemunhas oculares e os ministros da Palavra: uma fonte de Vida, Alegria e Esperança!

Essa fonte pode brotar hoje no coração de cada pessoa e comunidade quando no silêncio do coração deixa que a Palavra de Jesus, com toda a sua força e autoridade, toque a vida dos homens e mulheres de hoje, colocando nossas vidas e comunidades, literalmente, “de pernas para o ar”. Isso acontece cada vez que levamos as palavras e gestos de Jesus a sério, como Francisco de Assis, “vivendo o Evangelho sem glosas”, pois uma “palavra do Evangelho pode preencher toda a vida de uma pessoa” (Olindo Furlanetto), ou como aquela pessoa que estava lendo o Evangelho em Barcelona e fixou a sua atenção: “Amar os inimigos, perdoar de coração…”. Aí ela se tocou e disse: “Isso não pode, não pode, não pode!”. E foi, pegou uma escada e colocou sua Bíblia de castigo por uma semana encima do armário!

Mas, essa é a força interpeladora da Palavra proclamada, nesta quarta-feira de cinzas, quando o Evangelho retoma as três práticas tradicionais: da esmola, da oração e do jejum, e Jesus interpreta como vinho novo do Reino, não como os doutores da lei e os fariseus (Mt 5,20). E Jesus nos convida assim: «Quando vocês jejuarem, não fiquem de rosto triste, como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto para que os homens vejam que estão jejuando. Eu garanto a vocês: eles já receberam a recompensa. Quando você jejuar, perfume a cabeça e lave o rosto, para que os homens não vejam que você está jejuando, mas somente seu Pai, que vê o escondido; e seu Pai, que vê o escondido, recompensará você» (Mt 6,16-18).

E se nós, pessoas e comunidades consagradas, trocássemos em miúdos assim: “Alegra-te: Vive o Evangelho!” não daríamos mais vigor, coragem e solidariedade ao nosso mundo, sedento de vida, alegria e esperança?

Justino Martínez Pérez
Missionário Comboniano


 

Annunci

Rispondi

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione /  Modifica )

Google photo

Stai commentando usando il tuo account Google. Chiudi sessione /  Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione /  Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione /  Modifica )

Connessione a %s...

Questo sito utilizza Akismet per ridurre lo spam. Scopri come vengono elaborati i dati derivati dai commenti.

Informazione

Questa voce è stata pubblicata il 01/03/2017 da in Fé e Espiritualidade, PORTUGUÊS, Vocação e Missão con tag .

  • 312.112 visite
Follow COMBONIANUM – Spiritualità e Missione on WordPress.com

Inserisci il tuo indirizzo email per seguire questo blog e ricevere notifiche di nuovi messaggi via e-mail.

Segui assieme ad altri 709 follower

San Daniele Comboni (1831-1881)

COMBONIANUM

Combonianum è stata una pubblicazione interna nata tra gli studenti comboniani nel 1935. Ho voluto far rivivere questo titolo, ricco di storia e di patrimonio carismatico.
Sono un comboniano affetto da Sla. Ho aperto e continuo a curare questo blog (tramite il puntatore oculare), animato dal desiderio di rimanere in contatto con la vita del mondo e della Chiesa, e di proseguire così il mio piccolo servizio alla missione.
Pereira Manuel João (MJ)
combonianum@gmail.com

Disclaimer

Questo blog non rappresenta una testata giornalistica. Immagini, foto e testi sono spesso scaricati da Internet, pertanto chi si ritenesse leso nel diritto d’autore potrà contattare il curatore del blog, che provvederà all’immediata rimozione del materiale oggetto di controversia. Grazie.

Categorie

%d blogger hanno fatto clic su Mi Piace per questo: