COMBONIANUM – Formazione Permanente

UNO SGUARDO MISSIONARIO SUL MONDO E LA CHIESA Missionari Comboniani – Formazione Permanente – Comboni Missionaries – Ongoing Formation

Staretz Silouan: oração e compaixão

Staretz Silouan


Силуан_Афонский._1930-е.jpg



Em 1938 morria um homem no Monte Athos.

Era homem muito simples, um camponês russo que se dirigira para o Monte Athos lá pelos seus vinte anos, e aí permaneceu cerca de cinqüenta. Era homem de extrema simplicidade. Fora para Athos porque tinha lido, num panfleto sobre a Montanha Sagrada, que a Mãe de Deus havia prometido que defenderia todo aquele que servisse o Senhor naqueles mosteiros, e intercederia por ele. Desse modo, ele abandonou a sua povoação, dizendo: “Se a Mãe de Deus está preparada para me defender, lá vou eu, e que ela trate de me salvar.” Foi um homem extraordinário; por muito tempo, esteve encarregado das oficinas do mosteiro. Aí trabalhavam jovens camponeses russos que habitualmente vinham por um ou dois anos,  para ganharem algum dinheiro, centavo a centavo, e depois voltarem para suas terras, com pequenas reservas, para constituírem quando muito uma família, casando, construindo uma choupana e comprando o necessário para a sua plantação. Certo dia, outro monge, encarregado de outras oficinas, lhe disse:

— Padre Silouan, como é isso: os que trabalham em suas oficinas, trabalham tão bem, e ninguém os vigia, enquanto nós gastamos o tempo vigiando os nossos, e eles tentam constantemente enganar-nos no seu trabalho?

O Padre Silouan respondeu:

— Não sei. Apenas poderei dizer-lhe o que faço. Quando pela manhã eu chego, nunca venho sem ter rezado por essa gente, e venho com o coração cheio de compaixão e amor por eles; quando entro na oficina, tenho lágrimas na minha alma por amor a eles. Dou-lhes a tarefa que devem executar no dia e, enquanto trabalham, rezo por eles. Dirijo-me à minha cela e começo a rezar por todos e a cada um, individualmente. Coloco-me perante Deus e digo: “Ó Senhor, lembra-te do Nicolau. É jovem, tem apenas vinte anos, deixou a sua aldeia, e a sua esposa é tão jovem quanto ele, e também o seu primeiro filho.

Olha a miséria que há por lá, que o fez deixá-los, porque não podem sobreviver com o trabalho em casa. Protege-os na ausência dele. Defende-os de toda maldade. Dá-lhe coragem para trabalhar ao longo deste ano e regressar na alegria de um reencontro, com bastante dinheiro, mas também com bastante coragem para fazer frente às dificuldades.” E acrescentou: “No começo eu rezava com lágrimas de compaixão por Nicolau, por sua jovem esposa, pela criancinha, mas, enquanto rezava, o sentido da presença divina impressionava-me cada vez mais; a certa altura, cresceu tão fortemente que eu perdi de vista o Nicolau, a esposa, o filho, as suas necessidades, a sua aldeia, e somente conseguia estar atento em Deus; era arrastado pela sensação da presença divina cada vez mais profunda, até que, de repente, no centro dessa presença, encontrei o amor divino sustentando Nicolau, sua esposa e o seu filho. Nessa altura, era com o amor de Deus que eu me punha a rezar por eles, mas de novo era arrastado para o abismo e, no fundo deste, outra vez achava o amor divino. E assim, eu gasto os meus dias pedindo por todos e cada um deles, em rodízio, um após outro; e, ao terminar o dia, eu lhes dirijo algumas palavras, rezamos juntos e eles vão ao seu descanso. E eu volto para terminar o meu ofício monástico.”

Pode-se ver, com isso, até que ponto a oração contemplativa, a compaixão e a oração ativa constituíam um esforço e uma luta, porque não se tratava apenas de dizer: “Lembra-te, ó Senhor, deste, daquele, daquele outro.” Tratava-se de horas e horas gastas precisamente orando com compaixão, orando com amor, tudo ao mesmo tempo.

Anthony Bloom, Escola de Oração
http://www.ecclesia.com.br


 

Annunci

Rispondi

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione /  Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione /  Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione /  Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione /  Modifica )

w

Connessione a %s...

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informazione

Questa voce è stata pubblicata il 10/03/2018 da in Fé e Espiritualidade, PORTUGUÊS con tag , , .

San Daniele Comboni (1831-1881)

Inserisci il tuo indirizzo email per seguire questo blog e ricevere notifiche di nuovi messaggi via e-mail.

Segui assieme ad altri 1.612 follower

Follow COMBONIANUM – Formazione Permanente on WordPress.com

  • 194,844 visite

Disclaimer

Questo blog non rappresenta una testata giornalistica. Immagini, foto e testi sono spesso scaricati da Internet, pertanto chi si ritenesse leso nel diritto d'autore potrà contattare il curatore del blog, che provvederà all'immediata rimozione del materiale oggetto di controversia. Grazie.

Tag

Advento Africa Ambiente Amore Anthony Bloom Arabia Saudita Arte sacra Bibbia Bible Biblia Boko Haram Book of Genesis Cardinal Newman Carême Chiamate in attesa Chiesa China Chrétiens persécutés Cina Contemplazione Cristianos perseguidos Cuaresma Curia romana Daesh Dal rigattiere di parole Dialogo Diritti umani Economia Enzo Bianchi Eucaristia Europa Famiglia Family Família Fede France Gabrielle Bossis Genesi Gianfranco Ravasi Giovani Giubileo Gregory of Narek Guerra Guglielmo di Saint-Thierry Gênesis Henri Nouwen Iglesia India Iraq ISIS Islam Italia Jacob José Tolentino Mendonça Kenya La bisaccia del mendicante La Cuaresma con Maurice Zundel La preghiera giorno dopo giorno Laudato si' Le Carême avec Maurice Zundel Lectio Lent LENT with Gregory of Narek Libro del Génesis Magnificat Martin Lutero martiri Matrimonio Maurice Zundel Migranti Misericordia Missione Natal Natale Natale (C) Nigeria P. Cantalamessa Pace Padri del Deserto Pakistan Paolo VI Papa Francesco Papa Francisco Pape François Paz Pedofilia Perdono Persecuted Christians Persecution of Christians Persecuzione dei cristiani Pittura Pobreza Pope Francis Poveri Povertà Prayers Profughi Quaresima (C) Quaresima con i Padri del Deserto Quaresma Quaresma com Henri Nouwen Raniero Cantalamessa Rifugiati Sconfinamenti della Missione Silvano Fausti Simone Weil Sinodo Siria Sud Sudan Terrorismo Terrorismo islamico Testimonianza Thomas Merton Tolentino Mendonça Turchia Uganda Vatican Vaticano Venerdì Santo Virgin Mary

Categorie

%d blogger hanno fatto clic su Mi Piace per questo: