COMBONIANUM – Spiritualità e Missione

Blog di FORMAZIONE PERMANENTE MISSIONARIA – Uno sguardo missionario sulla Vita, il Mondo e la Chiesa MISSIONARY ONGOING FORMATION – A missionary look on the life of the world and the church

A filosofia do século XX está falida; é preciso uma paideia contemporânea. Entrevista especial com Rossano Pecoraro

A filosofia faliu porque foi malsucedida; enganou e enganou-se, afirma o filósofo italiano radicado no Brasil

Por: Patricia Fachin | 01 Setembro 2020
http://www.ihu.unisinos.br

Os diferentes fenômenos que observamos nos últimos anos, potencializados durante a crise pandêmica, como o negacionismo científico, a indiferença, a disseminação de fake news e o autoritarismo político, escancaram “a inadequação e a falência do pensamento filosófico da atualidade”, afirma o filósofo Rossano Pecoraro à IHU On-Line.

Segundo ele, comportamentos sociais que negam a ciência, pregam o relativismo, defendem o autoritarismo e propagam fake news são resultado da preponderância de ideias e práticas que, a partir da década de 1960, passaram a dominar o cenário sociocultural, as quais foram germinadas no período pós-segunda guerra mundial. “Um ponto de partida importante, embora não seja o único, é a situação da sociedade e da cultura europeia pós-segunda guerra mundial na qual os alicerces de uma tradição secular, Razão, Progresso, Esclarecimento, por exemplo, são radicalmente criticados e até mesmo destruídos. Eles se tornam réus. São acusados e condenados por terem sido cúmplices dos horrores do Novecento: fascismo e nazismo, o Holocausto, a Shoah, Hiroshima e Nagasaki, a bomba atômica, o colonialismo falo-logo-cêntrico etc. Sob a égide da famosa interrogação ‘é possível pensar depois de Auschwitz?’, manuais e comentadores definem essa época como a época da ‘crise’, da ‘morte’, do ‘fim’, da ‘autorrefutação’, do ‘ultrapassamento’ da filosofia, ou melhor, da metafísica greco-moderna. A jaula opressora e violenta da tradição é destruída. Uma vez identificados os carrascos, trata-se de dar voz às vítimas”, explica.

Essa virada no pensamento filosófico desde o pós-guerra, esclarece, teve, entre outras consequências, a recusa de noções fundamentais, como racionalidade, verdade, justiça e valores com pretensão de universalidade, que são essenciais para o desenvolvimento e o florescimento da cultura humana e de sociedades mais éticas. “Em resumo, o pensamento contemporâneo jogou fora o bebê junto com a água suja do banho em nome de uma ação (hipocritamente) revolucionária que em um punhado de anos – com a cumplicidade das ferramentas e da regressão narcísica típicas da era digital – levou à ascensão de novos e inesperados populismos autoritários, à democratização da impunidade, da violência e dos fascismos sociais (e não somente políticos ou estatais) e à legitimação da pós-verdade (vulgo fake news)”, assegura. Depois de cinco décadas sucessivas de críticas à filosofia anterior ao pós-guerra, Rossano Pecoraro é categórico: “Como podemos nos surpreender se o pensamento filosófico contemporâneo nos repete há décadas que a verdade, o conhecimento e os valores éticos são patéticos, insignificantes, opressivos, ilusórios, pura ficção, fonte de escravidão, violência e horrores?”

Nesta entrevista, concedida por e-mail para a IHU On-Line, o filósofo reflete sobre os efeitos do pensamento filosófico do século XX na sociedade atual e defende a urgência de uma nova racionalidade e de uma nova paideia. “Se me permite a franqueza, penso que nada é possível sem uma nova racionalidade, uma outra ética e um outro saber. (…) Nada é possível se, apenas para dar alguns poucos exemplos, não encontramos a coragem de dizer a verdade (parresia) que certa tradição greco-romana nos ensinou; se não nos engajamos, desde já, na criação de uma paideia contemporânea – formação e educação humana, melhor ainda, o fim em si da educação, o ideal de perfeição moral, cultural e civil a que o homem deve almejar”, conclui.

Rossano Pecoraro é graduado em Filosofia e doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC-Rio. Atualmente, leciona na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO.

Confira a entrevista:

http://www.ihu.unisinos.br/602403-a-filosofia-do-seculo-xx-esta-falida-e-preciso-uma-paideia-contemporanea-entrevista-especial-com-rossano-pecoraro

Rispondi

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo di WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione /  Modifica )

Google photo

Stai commentando usando il tuo account Google. Chiudi sessione /  Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione /  Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione /  Modifica )

Connessione a %s...

Questo sito utilizza Akismet per ridurre lo spam. Scopri come vengono elaborati i dati derivati dai commenti.

Informazione

Questa voce è stata pubblicata il 08/09/2020 da in PORTUGUÊS con tag , .

  • 487.683 visite
Follow COMBONIANUM – Spiritualità e Missione on WordPress.com

Inserisci il tuo indirizzo email per seguire questo blog e ricevere notifiche di nuovi messaggi via e-mail.

Unisciti ad altri 896 follower

San Daniele Comboni (1831-1881)

COMBONIANUM

Combonianum è stata una pubblicazione interna nata tra gli studenti comboniani nel 1935. Ho voluto far rivivere questo titolo, ricco di storia e di patrimonio carismatico.
Sono un comboniano affetto da Sla. Ho aperto e continuo a curare questo blog (tramite il puntatore oculare), animato dal desiderio di rimanere in contatto con la vita del mondo e della Chiesa, e di proseguire così il mio piccolo servizio alla missione.
Pereira Manuel João (MJ)
combonianum@gmail.com

Disclaimer

Questo blog non rappresenta una testata giornalistica. Immagini, foto e testi sono spesso scaricati da Internet, pertanto chi si ritenesse leso nel diritto d’autore potrà contattare il curatore del blog, che provvederà all’immediata rimozione del materiale oggetto di controversia. Grazie.

Categorie

%d blogger hanno fatto clic su Mi Piace per questo: