COMBONIANUM – Formazione e Missione

— Sito di FORMAZIONE PERMANENTE MISSIONARIA — Uno sguardo missionario sulla Vita, il Mondo e la Chiesa — Blog of MISSIONARY ONGOING FORMATION — A missionary look on the life of the world and the church

O Pão do XXXIII Domingo do Tempo Comum (B)

No final de cada ano litúrgico, os textos bíblicos que nos são propostos nos falam do fim dos tempos. Seus autores utilizam uma forma literária que chamamos apocalipse. Mas atenção! Apocalipse não é sinônimo de catástrofe, como entendem alguns contemporâneos.

Annunci
15/11/2018 · Lascia un commento

O Pão do XXXII Domingo do Tempo Comum (B)

O que é que a fé nos ensina? A que é que a fé nos leva? A onde é que ela nos conduz? A que gestos? A que atitudes? A que horizontes novos a fé nos coloca? A fé contemplada no Evangelho é, sobretudo, uma arte do risco, uma arte de arriscar. Crer é arriscar crer, como amar é arriscar amar.

08/11/2018 · Lascia un commento

O Pão do XXXI Domingo do Tempo Comum (B)

Para narrar o amor pelo próximo, Jesus presenteia a parábola do bom samaritano (Lucas 10, 29-37). Para indicar como amar Deus com todo o coração, não escolhe nem uma parábola, nem uma imagem, mas uma mulher, Maria de Betânia, «que sentada aos pés do Senhor, escutava a sua Palavra» (Lucas 10, 38).

02/11/2018 · Lascia un commento

O Pão do XXX Domingo do Tempo Comum (B)

José Tolentino Mendonça: O caminho que o homem fez é um caminho já de desejo, é um caminho já de fé, é um caminho em que o próprio cego está implicado na sua prece, na sua súplica. Por isso, Jesus diz: “Tudo aquilo que tu fizeste para vir ao meu encontro, tudo isso já é salvação em ti. Vai, a tua fé te salvou.”

25/10/2018 · Lascia un commento

O Pão do XXIX Domingo do Tempo Comum (B)

Demasiado ricos! Demasiada riqueza nas nossas propriedades? Nos nossos museus? Nas nossas igrejas? Nas nossas basílicas? Nas nossas catedrais? No nosso poder? No nosso saber? Nas nossas possessões? Eu posso entender que nós herdamos uma longa tradição eclesial, mas como não ficarmos admirados de estar tão longe do evangelho, ainda hoje?

18/10/2018 · Lascia un commento

O Pão do XXVIII Domingo do Tempo Comum (B)

Seguir Cristo não é um discurso de sacrifícios, mas de multiplicação: deixar tudo mas para ter tudo. Com efeito, o Evangelho continua: Pedro diz-lhe: Senhor, nós deixámos tudo e seguimos-te, que teremos em troca?

11/10/2018 · Lascia un commento

O Pão do XXVII Domingo do Tempo Comum (B)

Há algo que vale mais do que a letra escrita. Simone Weil di-lo de modo luminoso: «Colocar a lei antes da pessoa é a essência da blasfémia». E por isso Jesus, infiel à letra para ser fiel ao espírito, «ensina-nos a usar a nossa liberdade para proteger o fogo e não para adorar as cinzas»

05/10/2018 · Lascia un commento

O Pão do XXVI Domingo do Tempo Comum (B)

Aqui, são retratadas as nossas patologias eclesiais, que às vezes vêm à tona até envenenar o clima na Igreja, até criar divisões e oposições no seu interior, até fazer da Igreja uma cidadela que se ergue contra o mundo, contra os outros homens e mulheres, todos considerados no espaço das trevas.

28/09/2018 · Lascia un commento

O Pão do XXV Domingo do Tempo Comum (B)

Jesus coloca os apóstolos, e nós com eles, sob o juízo desse limpidíssimo e revolucionário pensamento: quem quer ser o primeiro seja o último e o servo de todos. De si mesmo oferece três definições, todas em contramão: último, servidor, criança.

21/09/2018 · Lascia un commento

O Pão do XXIV Domingo do Tempo Comum (B)

Se for através de nós que Cristo pode falar e agir, hoje, isso quer dizer que a sua presença não pode ficar fechada em um dogma, uma regra, uma Igreja ou um templo. A sua presença é sempre nova; ela não pode ficar fixada em uma definição.

13/09/2018 · Lascia un commento

O Pão do XXIII Domingo do Tempo Comum (B)

De repente, nos tornamos surdos aos gritos dos que sofrem, dos que passam fome, dos homens, mulheres e crianças praticamente reduzidos à escravidão. E permanecemos mudos ao invés de tomar a sua defesa: será que não temos “outra coisa a fazer”?

07/09/2018 · Lascia un commento

O Pão do XXII Domingo do Tempo Comum (B)

O grande perigo, para os crentes de todos os tempos, é viver uma religião de coração distante e ausente, nutrido por práticas exteriores, fórmulas e ritos; que se compraz com o incenso, a música, as horas das liturgias, mas não sabe socorrer os órfãos e as viúvas.

30/08/2018 · Lascia un commento

O Pão do XXI Domingo do Tempo Comum (B)

Preferimos contemplá-lo exposto no altar em um ostensório dourado, mais do que vê-lo andar na estrada, comer com os pecadores, atender às prostitutas, perdoar e amar incondicionalmente. Temos tanta dificuldade para olhá-lo tal como ele foi na sua humanidade.

23/08/2018 · Lascia un commento

O Pão do XX Domingo do Tempo Comum (B)

Tomai, comei! Palavras que me surpreendem de cada vez, como uma declaração de amor: “Eu quero estar nas tuas mãos como dom, na tua boca como pão, no teu íntimo como sangue, fazer-me célula, respiração, pensamento teu. Tua vida”.

17/08/2018 · Lascia un commento

Assunção de Nossa Senhora

Maria projeta diante de nós o percurso do nosso próprio itinerário. A Assunção é tudo isto. Conservemos a imagem de Maria arrebatada ao céu pelos anjos, mas sabendo que isto é apenas uma imagem: cabe a nós descobrir todos os seus significados.

14/08/2018 · Lascia un commento

O Pão do XIX Domingo do Tempo Comum (B)

Se acolhermos pensamentos degradados, estes tornam-nos como eles. Se acolhemos pensamentos de Evangelho e de beleza, estes transformar-nos-ão em guardiães da beleza e da ternura

09/08/2018 · Lascia un commento

O Pão do XVIII Domingo do Tempo Comum (B)

A fome básica de pão deve ser acalmada mesmo antes de falar em outro tipo de fome. E por quê? Simplesmente pelo ditado que diz: “Não adianta fazer discurso para quem está com fome”. Quando temos fome física, não podemos perceber as outras fomes.

03/08/2018 · Lascia un commento

O Pão do XVII Domingo do Tempo Comum (B)

O ordo de leituras bíblicas do Ano Litúrgico B prevê que, tendo chegado, na leitura cursiva de Marcos, ao evento da multiplicação dos pães (Mc 6, 35-44), interrompa-se a leitura do evangelho mais antigo e que ela seja substituída pela leitura do mesmo episódio narrado no quarto evangelho.

27/07/2018 · Lascia un commento

O Pão do XVI Domingo do Tempo Comum (B)

De volta da missão a que o Senhor os enviara, os apóstolos estavam cansados. Jesus então convidou-os a irem para um lugar deserto, afastado da multidão. Mas esta, ao vê-los embarcar, correu a pé e chegou antes deles! Jesus, então, encheu-se de piedade daquela gente, “porque eram como ovelhas sem pastor”.

20/07/2018 · Lascia un commento

O Pão do XV Domingo do Tempo Comum (B)

Chamou os doze discípulos, começou a enviá-los dois a dois e dava-lhes poder sobre os espíritos maus. Jesus recomendou que não levassem nada pelo caminho, além de um bastão; nem pão, nem sacola, nem dinheiro na cintura.

12/07/2018 · Lascia un commento

O Pão do XIV Domingo do Tempo Comum (B)

Como valorizarmos, naquilo que é mais próximo, nas vozes que já nos são mais habituais, no mundo mais conhecido, no nosso espaço doméstico, na nossa vida quotidiana, como valorizamos o Deus que nos visita? E como manter o nosso coração aberto?

05/07/2018 · Lascia un commento

A gramática do Amor

Pe. José Tolentino Mendonça:
Hobbes, na sua autobiografia diz: “Quando eu nasci a minha mãe teve dois filhos, nasci eu e nasceu o medo.” Porque, para ele, aquilo que pode estruturar a sociedade, aquilo que nos pode orientar é o medo.

01/07/2018 · Lascia un commento

O Pão do XIII Domingo do Tempo Comum (B)

Em resposta à palavra de Jesus, a menina “ergueu-se e começou a andar” (Mc.5,42). Aquela menina, de apenas doze anos, tem pernas para andar, tem uma lição de vida e um testemunho de fé, a comunicar.

29/06/2018 · Lascia un commento

Natividade de São João Batista (B)

Neste momento da história, em que nós temos necessidade de profetas, me parece que a figura do Batista pode nos ajudar a abrir caminhos novos para que haja mais justiça, igualdade, dignidade na nossa sociedade contemporânea.

21/06/2018 · Lascia un commento

O Pão do XI Domingo do Tempo Comum (B)

O que é uma parábola? Uma parábola é uma história, uma história que em princípio começa por fazer sentido mas, a um dado momento, deixa de fazer sentido à luz dos nossos conceitos ou da nossa lógica, para revirar, para revolver a nossa forma de pensar.

15/06/2018 · Lascia un commento

O Pão do X Domingo do Tempo Comum (B)

A nova família de Jesus.
Comentário de Enzo Bianchi.
Retomamos a leitura quase cursiva do Evangelho segundo Marcos, neste tempo per annum, e busquemos ficar muito atentos à especificidade da mensagem desse Evangelho.

08/06/2018 · Lascia un commento

O Pão do Domingo do Corpo de Deus (B)

Homilia do Pe. José Tolentino Mendonça:
A existência como lugar de encontro.
Somos construídos e gerados pela Eucaristia. Sem Eucaristia não haveria Igreja, sem Eucaristia não haveria cristãos.

01/06/2018 · Lascia un commento

O Pão do Domingo da Santíssima Trindade (B)

Homilia do Pe. José Tolentino Mendonça:
A forma perfeita da comunhão.
Muitas vezes, o mistério da Santíssima Trindade é expresso numa linguagem filosófica que mais parece um daqueles problemas insolúveis da matemática.

25/05/2018 · Lascia un commento

O Pão do Domingo de Pentecostes (B)

Homilia do Pe. José Tolentino Mendonça.
O sopro que nos faz ser.
Hoje celebramos a festa do Pentecostes, do Espírito Santo, que é o Deus connosco, que é o Deus que nos acompanha nos itinerários da nossa vida.

18/05/2018 · Lascia un commento

O Pão do VII Domingo de Páscoa – Ascensão do Senhor (B)

Solenidade da Ascensão do Senhor (B)
Marcos 16,15-20
Viver a presença de Jesus na sua ausência.
Homilia do Pe. José Tolentino Mendonça.

10/05/2018 · Lascia un commento

O Pão do VI Domingo de Páscoa (B)

Publicamos aqui o comentário do monge italiano Enzo Bianchi, fundador da Comunidade de Bose, sobre o Evangelho deste 6º Domingo de Páscoa (Jo 15, 9-17).

04/05/2018 · Lascia un commento

O Pão do V Domingo de Páscoa (B)

«Sem mim nada podeis fazer»
Palavra surpreendente! Pois não precisamos estar ligados ao Cristo para poder construir as nossas máquinas, cultivar nossos legumes, etc. E mais; tem muita gente que «faz o bem» e «dá fruto» sem qualquer referência ao Evangelho.

27/04/2018 · Lascia un commento

O Pão do IV Domingo de Páscoa (B)

A imagem de Jesus, Bom Pastor, converteu-se rapidamente numa mensagem de consolo e confiança para seus seguidores. Os cristãos aprenderam a dirigir-se a Jesus com palavras recolhidas do salmo 22: “O Senhor é o meu Pastor, nada me falta…

20/04/2018 · Lascia un commento

O Pão do III Domingo de Páscoa (B)

Para despertar sua fé, Jesus não lhes pede que olhem seu rosto senão suas mãos e seus pés. Que vejam as feridas da crucificação. Que tenham sempre ante seus olhos seu amor entregado até o fim. Ele não é um fantasma: “Sou eu mesmo”, O mesmo que conheceram pelos caminhos da Galileia.

12/04/2018 · Lascia un commento

O Pão do II Domingo de Páscoa (B)

Publicamos aqui o comentário do monge italiano Enzo Bianchi, fundador da Comunidade de Bose, sobre o Evangelho deste 2º Domingo da Páscoa (Jo 20, 19-31).

05/04/2018 · Lascia un commento

Enzo Bianchi – Triduo Pascal

Na tarde da Quinta-feira Santa somos comensais da mesa do Senhor. Somos todos convidados pelo Senhor a celebrar a Páscoa, a Páscoa em que o Senhor passou deste mundo para o Pai (cf. Jo 13,1), a Páscoa em que o Senhor quis resumir toda a sua vida, tanto quanto é humanamente possível, em dois gestos acompanhados de poucas palavras.

28/03/2018 · Lascia un commento

O Pão do Domingo de Ramos (B)

Hoje, na Liturgia da palavra lemos a paixão do Senhor segundo São Marcos e escutamos um testemunho que nos deixa estremecidos: «Na verdade, este homem era Filho de Deus!» (Mc 15,39). O Evangelista tem muito cuidado em colocar estas palavras em lábios de um centurião romano, que atônito, assistiu a uma execução mais entre tantas

22/03/2018 · Lascia un commento

O Pão do 5º Domingo da Quaresma (B)

Neste Domingo, Jesus recorre às imagens simples da natureza para nos revelar o segredo de frutificar. Atrás do longo percurso de crescimento, floração e fruto, está a semente minúscula que teve de se esconder e morrer…
Mas o acento nunca está na morte! No grão lançado à terra o agricultor olha fundamentalmente para a fecundidade, para o dar muito fruto.

15/03/2018 · Lascia un commento

San Daniele Comboni (1831-1881)

Inserisci il tuo indirizzo email per seguire questo blog e ricevere notifiche di nuovi messaggi via e-mail.

Segui assieme ad altri 593 follower

Follow COMBONIANUM – Formazione e Missione on WordPress.com
novembre: 2018
L M M G V S D
« Ott    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

  • 231.281 visite

Disclaimer

Questo blog non rappresenta una testata giornalistica. Immagini, foto e testi sono spesso scaricati da Internet, pertanto chi si ritenesse leso nel diritto d'autore potrà contattare il curatore del blog, che provvederà all'immediata rimozione del materiale oggetto di controversia. Grazie.
Annunci

Categorie